domingo, 19 de outubro de 2008

O sangue gela ao correr pelas veias.

Passa-se aquela doce sensação , e o seu estômago dói de fome, a boca seca e não tem uma gota de água para beber. Você olha para o céu e não vê muita coisa, o cheiro de poluição faz seu nariz sangrar. Agora não pode ir muito além, o homem nada mais é do que um amontoado de carne ambulante com o instinto suicida dominando a cada dia o cérebro.

Corre, acorda , já começa a me dar raiva, Metrô, barulho , mais raiva eu não sei nem como aguento andar por ai. Acordo, tudo premeditado , não posso xingar alto, não posso socar alguém até deformar o rosto, todos os dias a tentativa de andar na linha , todos os dias tão imploviso , criei uma guerra dentro de mim. Existe uma quantidade absurda de raiva que eu nem sei como controlo.

Me irrita, me irrita a mesmice dos outros, me irrita essa bondade hipócrita, me irrita demais essa coisa de " sou evoluído, sei perdoar " . Foda-se essa merda toda ! Só quem viveu na lama, só quem foi apunhalado pelas costas , que sabe mesmo o que é perdão. Sabe que perdão é tão utópico quanto a paz.


Você perdoa, por causa de si mesmo . Que se foda o outro , se morrer amanhã , não vai sentir nenhum remorso.

Pro inferno com suas boas ações, pro inferno com sua boa conduta. Chega dessa merda toda, o que eu queria , eu mesmo matei.

EXPLODAAAAAAAAAAAAAAAA !!!!!!!!!! GRRRRRRRRRRRRRRRR

Um comentário:

Ilikelemon disse...


Vou te levar pro grupo de oração.!

Perdão é dificil, mas chega uma hora que você arranja outras coisas pra se preocupar e ele pode vir involuntariamente.

Te cuida