domingo, 14 de setembro de 2008

Não vá tão longe, pois depois não vai ter como voltar.

Talvez eu fiquei furioso a toa, ou qualquer fato seja um tragédia para mim , o que sei é que , não suporto qualquer possibilidade de ver alguém que eu gosto se perder por coisas estúpidas... eu não sei dizer de uma maneira suave , eu não sei dizer de uma maneira que realmente possa ter algum efeito , eu só sei brigar , porque a minha vida toda foi assim, mas isso não justifica , nada justifica nada. O que eu queria mesmo, era ter a certeza de que as pessoas que eu ainda gosto vão viver mais do que eu, e que não vou presenciar a morte de nenhuma delas, tudo isso , é uma espécie de medo. E por isso eu critico tanto, eu discuto tanto, como aprendi nestes ultimos dias, só há evolução quando há dialética. Mas nem sempre sou controlado o bastante para manter uma conversa estável , eu sei , eu ainda erro muito, preciso controlar o meu gênio, preciso de verdade. Mas me dói pensar que , algúem próximo possa se machucar por tão pouco, eu queria mostrar que não é preciso ir tão baixo.

Mas quem sou eu ? Quem sou eu para querer algo ?

O maior pecador.

Um comentário:

k e l disse...


Acho que te entendo.
O bom é você assumir o gênio dificil, mas não pdoemos querer salvar a vida dos outros sem nem saber da nossa primeiro... já me preocupei bastante com os outros...agora eu vejo assim.

=*